top of page
  • carolrodes

Como nasce um hábito?

Atualizado: 12 de fev.


Você lembra quando foi a primeira vez que escovou os dentes sozinho? Você já percebeu se tem um lugar à mesa ou um canto do sofá que é sempre o escolhido/preferido?


Alguns hábitos se criam de forma mais automática e inconsciente que nem percebemos, para outros é preciso mais dedicação pra que a atividade se torne um hábito e se encaixe na rotina. Mas fato é que nossas escolhas são definidas e reforçadas pelo que repetidamente praticamos.


Um hábito é, em essência, um comportamento que, através da repetição, passa a ocorrer de forma automatizada dentro de um contexto. E ele só é de fato incorporado, em primeiro lugar, porque ele nos é útil e/ou nos beneficia de alguma forma. Nosso cérebro, muito eficiente, vai escolhendo um ou outro hábito a partir do que (inconscientemente) considera mais vantajoso e, principalmente, que exige menor esforço.


No começo, é um pouco mais difícil - o incentivo para realizar o comportamento do hábito desejado ainda é um processo que exige dedicação da cognição e da consciência. "Vou para a aula de Pilates porque faz bem para minha saúde, porque o médico falou que eu preciso, porque já marquei o compromisso, porque já paguei, etc, então vou encaixar antes do trabalho 8h porque etc".



Conforme vamos colocando uma atividade na rotina, e repetindo-a diversas vezes, dentro de um contexto similar, nosso cérebro vai "aprendendo os caminhos" neurais necessários. Assim, vai ficando mais fácil para o cérebro sustentar de forma cada mais automática aquela atividade, até que ela se torne um hábito! "Às 8h tenho Pilates".


Algumas pessoas optam por utilizar do período de férias para introduzir e incorporar novos hábitos. Por ser um período em que alguns dos fatores "dificultadores" para a adesão são "retirados" do cotidiano, pode ser uma estratégia para trazer à rotina um novo hábito com menos "esforço" do cérebro! Depois, com o cérebro já mais "acomodado", fica fácil de transportar o hábito para outra situação.


Antes costumava-se dizer que, para casos simples, após 21 dias de prática e repetição de uma atividade, o hábito é incorporado. Hoje, com o desenvolvimento de mais pesquisas, sabemos que esse tempo é muito variável, podendo chegar até 8 meses, a depender do indivíduo, da atividade e do contexto / ambiente que se encontra (a média, porém, fica entre 2 e 3 meses - ufa!).


Da mesma forma, existem autores que trazem diversos modelos ou "etapas" para um novo hábito, mas todos entram em consenso sobre os principais pontos. Há sempre um estímulo que desperta um desejo. A partir disso, você terá um comportamento de resposta; se você quer automatizar um determinado comportamento, então este deve ser praticado na rotina. Quanto menor o esforço exigido para ser incluído na rotina, mais fácil de se repetir, aderir e incorporar aquele comportamento. Outra estratégia é o "empilhamento de hábitos", que consiste em "encaixar" um novo hábito junto a um hábito já estabelecido. Por fim, um fator que influencia de forma determinante na adesão a novos hábitos é a sensação de recompensa que ele promove. Hábitos que tragam sensação de satisfação, prazer e até mesmo estabelecer critérios de sucesso são formas de potencializar a recompensa para o nosso cérebro.


Hábitos saudáveis em geral estão entre os que as pessoas costumam mais se dedicar para cultivar: alimentação balanceada, beber água, ser fisicamente ativo. A atividade física por exemplo, além dos benefícios físicos e biológicos para o corpo, promove a liberação de endorfinas e melhora a autoestima, alimentando essa sensação de recompensa do hábito.



Aqui pelo ZUZ, as aulas individualizadas de Pilates, adequadas às necessidades específicas de cada aluno, não só garantem a segurança das sessões mas também são conduzidas de forma que você perceba sua evolução e os benefícios da prática, mantendo-se motivado no cuidado da sua saúde!


Se você não pratica atividade física com regularidade, esse pode ser um bom momento para começar!


Que outros hábitos você está querendo cultivar?

62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page