• zuzfisiopilates

Quatro dicas para quem vai fazer Pilates pela primeira vez

O início de um novo ano é, para muitas pessoas, o momento de começar algo novo, com energias renovadas. O Pilates é uma forma de sair do sedentarismo e começar 2022 de forma ativa e saudável, e por isso separeri algumas dicas para quem vai se aventurar na prática pela primeira vez:


1. Vestimenta: o mais importante é usar uma roupa que seja confortável e que não limite seus movimentos. Porém vale lembrar dois tópicos importantes: você irá ficar de pernas para cima, de cabeça para baixo etc; então pense que uma determinada camiseta pode te deixar de barriga de fora, ou uma calça mais larga com as pernas à mostra. Além disso, roupas muito amplas podem dificultar as correções dos movimentos pelo instrutor, que deve estar sempre atento à sua postura durante a prática.



2. Escolhendo a modalidade: o Pilates pode ser realizado de duas formas: no solo (Mat Pilates) ou com aparelhos (Pilates Studio). Muita gente pensa que o Pilates de solo é mais fácil, e que os aparelhos são para alunos mais avançados, mas isso é um engano. Na modalidde de solo, o aluno precisa se sustentar nas posturas e realizar os movimentos sem nenhuma ajuda, somente com a sua força corporal. Já quando usamos os aparelhos, podemos usá-los sim para aumentar carga e dificultar um exercício, mas eles também são amplamente utilizados para ajudar a posicionar e sustentar o corpo, tornando o exercício mais fácil. A maior vantagem do Pilates Studio é a versatilidade, já que os aparelhos permitem uma maior criatividade do professor na hora de criar os exercícios, tornando a aula mais variada e dinâmica.



3. Escolha do local e do profissional: o Pilates é uma técnica que pode ter diversos objetivos diferentes, além de ser ministrada por mais de um tipo de profissional.


Por exemplo: uma aula de Pilates dada por um professor de educação física numa academia, muito provavelmete será bem diferente de uma aula realizada com fisioteraeuta numa clínica de saúde. A primeira tem mais chance de ter um foco mais “fitness”, enquanto a segunda pode ser mais personalizada para quem tem alguma dor ou alteração postural. O importante aqui é saber que uma opção não é necessariamente melhor que a outra, porém com certeza uma delas se aplica mais ao seu perfil, suas necessidades e objetivos.


4. Garantindo uma aula de qualidade: para garantirmos uma aula eficiente e que gere resultados, é importante que esta seja personalizada, focada nas suas necessidades e metas. Para isso, o professor deve fazer uma avaliação que inclua uma anamnese na qual ele colhe informações como queixas, dores, histórico médico e de cirurgias, nível de atividade prévia, além de avaliar sua postura e movimentos. Só assim ele pode saber quais os melhores exercícios para o seu caso. Além disso, independente do número de alunos em sala, preste atenção se todos fazem a mesma coisa ou se os exercícios são escolhidos para cada aluno de acordo com suas individualidades. Nem todos os exercícios são ideais para todo mundo, certo?


Espero que essas dicas possam te guiar para que você inicie sua prática com segurança, conforto e, claro, resultado!



Confira também:
Dicas para começar uma atividade física
Por que realizar a avaliação postural antes de iniciar o Pilates?
Fortalecimento no Pilates Vs. Musculação
Quem pode praticar Pilates?

2 visualizações0 comentário