• zuzfisiopilates

Sistema das Bandeiras no Atendimento Fisioterapêutico

O Fisioterapeuta no Brasil é considerado como apto para ser um profissional de primeiro contato.


Por isso, o Sistema das Bandeiras é uma forma de garantir segurança para o Fisioterapeuta e para o paciente, e levantar "alertas" a questões biopsicossociais importantes ao profissional sobre como avaliar e conduzir o plano de cuidado do paciente em questão.


As Bandeiras Vermelhas são voltadas para a identificação de algum envolvimento clínico e não musculoesquelético na queixa do paciente. Ou seja, se há alguma patologia clínica grave que precisa de encaminhamento e avaliação médica. É preciso diferenciar os sintomas e excluir durante a avaliação que não existem indícios que a queixa seja referente a um tumor, doença cardiovascular ou respiratória descompensada, infecção, traumas e fraturas não diagnosticadas e estabilizadas, sinais e sintomas neurológicos agudos sem avaliação, questões gastroindestinais ou genitourinárias.


Já as Bandeiras Laranja trazem as questões psiquiátricas como depressão e distúrbios de personalidade. Elas não são contraindicação para o atendimento fisioterapêutico, mas o profissional deve estar atento aos sinais e cuidados necessários durante o tratamento, e certificar-se que o paciente tem uma rede de cuidado especializado que o acompanha.


As Amarelas estão relacionadas às questões psicológicas e comportamentais, como crenças, julgamentos, medos, associações e percepções, expectativas, respostas emocionais e comportamentos relacionados à dor, como estratégias de enfrentamento e de proteção. Esses aspectos auxiliarão o Fisioterapeuta na condução do seu tratamento, e indicarão por onde direcionar estratégias de educação em dor, estratégias de autopercepção e conscientização, além da progressão da reabilitação e da exposição às atividades e ambientes. Esse levantamento também será útil para avaliar, ao longo do tratamento, se e quando esses aspectos psicossociais podem interferir na evolução e saúde do paciente de forma geral ao ponto de ser necessário o encaminhamento para profissionais que abordem especificamente essas demandas psicoemocionais, em conjunto com a Fisioterapia.


As Bandeiras Azuis e Pretas são menos conhecidas por esse nome, mas também fazem parte dos itens não "especificamente fisioterapêuticos" que nós Fisioterapeutas precisamos estar atentos. As Azuis se referem a fatores relacionados à percepção do indivíduo sobre a relação entre seu trabalho (ou outras atividades que exerce) e a sua saúde, além de questões familiares e econômicas. E as Pretas também são relacionadas ao trabalho, porém com foco contextos específicos que possam causar algum obstáculo, como questões legais e conflitos que afetem o retorno às atividades, dificuldades na modificação das atividades em função da doença, entre outros.


A atenção a esses aspectos, chamado popularmente de "Sistema das Bandeiras", deve estar presente durante todo o tratamento e acompanhamento do paciente na Fisioterapia, além da avaliação musculoesquelética constante, claro. Além de essencial na 1a avaliação, os comentários, histórias e comportamentos dos pacientes ao longo das terapias também fornecem informações valiosas! Assim, o Sisstema das Bandeiras garante um cuidado seguro, eficaz, eficiente, individualizado, e que os encaminhamentos necessários sejam identificados e realizados oportunamente!



Referência:

Development of a Review-of-Systems Screening Tool for Orthopaedic Physica Therapists: Results From the Optimal Screening for Prediction of Referral and Outcome (OSPRO) Cohort.

7 visualizações0 comentário