• zuzfisiopilates

A importância de andar descalço


Você costuma usar sapatos mesmo que seja somente dentro de casa?

Com que idade colocou o primeiro sapato no pé do seu filho?

Com a urbanização, nos acostumamos a estar sempre calçados. Quando o sapato foi criado, seu objetivo era proteger os pés de objetos que pudessem machucá-los como pedrinhas pontiagudas, solo excessivamente quente etc. Hoje em dia, mesmo em locais seguros como o chão liso e plano de nossos lares, muitos utilizam algum tipo de calçado.

Antigamente, não havia motivos de colocar sapato nos pés de uma criança que nem anda. Hoje, por motivos de marketing, ou para fazer aquela foto fofa no Instagram, bebês ganham - antes mesmo de nascer - dezenas de sapatinhos.

Qual o problema então?

A área de representação dos pés no nosso cérebro é semelhante à das mãos. Isto significa que nosso pé foi concebido para receber e enviar inúmeros estímulos sensoriais e motores. É parte importante de nosso sistema de exploração e reconhecimento do ambiente, além de ter a capacidade de desenvolver força e coordenação.

Aqui está o problema número um: colocar um sapatinho numa criança em desenvolvimento é o mesmo que deixá-la por horas com uma luva. Ela fica privada de uma parte essencial da exploração, o que pode afetar seu desenvolvimento motor e também cognitivo. A criança conhece e aprende tanto pelas mãos como pelos pés!

Então uma dica importante é deixar a criança descalça o máximo de tempo possível! E de preferência em diferentes solos: areia, grama, terra...Se estiver muito frio, experimente colocar uma meia, que esquenta mas permite mais movimento que o sapato.

Isso também vale para os adultos: se não estiver em um ambiente formal ou com potencial de machucar seus pés, tire o sapato! Comece em casa, mas tente estender para a praia, parque, sítio...Quanto mais você estimula seus pés, melhor!

Esse estímulo para os pés também é essencial para garantir força e mobilidade para os mesmos. Sabe aquela pessoa com o pé "chato"? Já ouviu falar de fasceíte plantar? Estes, entre outros problemas, podem ser prevenidos quando temos melhor mobilidade e força da musculatura e ossos dos pés.

Isto ocorre porque na sola do pé temos diversos músculos responsáveis por manter o arco plantar, e o arco plantar é a estrutura que distribui a pressão entre as diferentes áreas do pé, e dissipa a energia, controlando o impacto nos pés e também nas articulações subjacentes.

O problema número dois é que ao deixar o pé preso horas e horas num sapato, estamos enfraquecendo e enrijecendo nossos pés.

Ou seja: pé plano não é algo genético imutável; fasceíte plantar não se resolve só colocando palmilha. Estimular os pés a fazer diferentes movimentos não só previne estes problemas como também é essencial para tratá-los!

Quem vai andar descalço hoje?

Leia também:

Seu filho tem pé chato?

Qual seu tipo de pé?

#pés #crianças #fasciteplantar #desenvolvimento

0 visualização
Siga-nos
  • facebook-square
  • Black Instagram Icon
Endereço

Rua Tupi, 397, cj. 93 - Santa Cecília

São Paulo, SP 01233-001

zuzfisiopilates@gmail.com

Tel: (11)99793-5328

Mande um whatsapp


 

Encontre-nos